Relógio carbônico

Blog monitorado

Monitoramento de terremotos

Image and video hosting by TinyPic

O sol hoje! clique aqui.

sun

Clique e veja a lua

moon

Clique e veja nosso planeta.

eart

Tempo

OBA

TRADUTOR

Arquivo do Blog

Parceria

QUÍMICA PERIÓDICA

EDUCADORES MULTIPLICADORES

COLONIZAÇÃO DO PLANETA MARTE - UMA REALIDADE.




Com a tecnologia que temos atualmente uma viagem ao planeta vermelho duraria em torno de 8 meses, no entanto, a cada ano que se passa a mesma tecnologia que temos hoje avança cada vez mais, prova disso é o avanço na pesquisa e construção de naves espaciais que apresentam propulsão extraordinária capazes de reduzir o tempo de viagem ao planeta vermelho para 93 dias, esta é a grande saga do mais novo foguete que será testado breve breve pela NASA, o VASIMIR, esta maravilha tcnológica terá a capacidade de acelerar, e continuar acelerando, enquanto se está no espaço, ou seja, diferentemente dos foguetes atuais que se movimentam pela inércia - primeira lei de Newton - no espaço, o VASIMIR consegue acelerar em pleno espaço diminuindo o tempo de viagens distantes como uma viagem para Marte, já uma viagem mais curta até a lua não seria tão viável a utilização do VASIMIR. Veja imagem do VASIMIR abaixo:

Este foguete de magnetoplasma com impulso específico variável funciona por aquecimento do gás hidrogênio até que o mesmo atinja o quarto estado físico da matéria - o plasma - depois utiliza-se o magnetismo na manipulação deste plasma para que não ocorra explosões e assim o mesmo seja expelido do foguete que por ação e reação - terceira lei de Newton- o mesmo possa adiquirir aceleração por impulso - consequência da segunda lei de Newton - e assim obter velocidade.


Existem protótipos, um deles o VASIMIR, que estão sendo analisados e serão testados breve,breve em missões a bordo da ISS - ESTAÇÃO ESPACIAL INTERNACIONAL. Caso um desses seja aprovado então basta por em prática a missão à Marte e a sua colonização.


Segundo os cientistas seria possível tornar o planeta Marte habitável fazendo com que o mesmo seja "terraformável". Como isso seria possível? Bem, assim como estamos "vênustransformando" a terra através do efeito estufa poderíamos "terratransformar" Marte, basta que enviemos até o planeta vermelho um gás estufa superpoderoso como o perflúorocarbono e ou produzi-lo lá mesmo. Com o aumento da temperatura de lá, depois de 100 anos teríamos uma temperatura agradável para a constituição da vida, assim, a água que está derretida no subsolo marciano poderia originar oceanos, depois era só arrumar um jeito de a fotossíntese executar as trocas gasosas, pois, ainda não teríamos oxigênio para respirar, isto poderia ser feito enviando bactérias genéticamente selecionadas à Marte que teriam a função de executar estas trocas, depois disso, viriam as plantas e em uma seleção natural, passariamos a modificar o ambiente marciano até que finalmente trocaríamos de planeta. Um projeto ambicioso ,mas, que tem um fundamento científico muito âmplo e real, em cerca de 100 mil anos de pesquisa estaríamos fazendo viagens até marte. É muito tempo? Claro que sim! No entanto, estamos falando de um grande processo de engenharia planetária, depois quem sabe espalhar humanos de vez no sistema solar!
Category: 3 comentários

3 comentários:

Quem sou eu

Minha foto

Sou professor da rede privada de ensino lecionando as disciplinas Física, Química, Matemática e Ciências no COLÉGIO EFETIVO/MARTINS - RN. Graduado em Ciências com habilitação em Matemática - Licenciatura Plena - pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte - UERN -, graduado em Física - Licenciatura Plena - pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN. Professor de Física aplicada a radiologia, física aplicada ao petróleo e gás e Desenho técnico de cursos técnicos ministrados pela CENPE cursos, unidade Patu RN

Postagens populares

Seguidores